Entre raposas e leões – a perspectiva Made in Brazil. – por Moacir Pereira Alencar Junior

Raposas e Leões

Adaptando Maquiavel, Pareto dividiu as elites políticas em ‘raposas‘ e ‘leões’. A primeira preferia a ‘astúcia’ dos que governavam por consenso; a segunda era a tendência conservadora, mais inclinada a empregar a força.  Os dois tipos de elite política conquistavam o poder recrutando o apoio de coalizões de grupos sociais e econômicos muito mais heterogêneos, que possuíssem características paralelas associadas aos ”especuladores” inovadores ou aos investidores ”rentistas”, respectivamente.

Pareto afirmou existir uma ‘circulação’ cíclica de elites que acompanhava os ciclos socioeconômicos.  Assim, as raposas adulavam os especuladores, ajudando-os tácita ou ativamente a espoliar os rentistas – fossem eles poupadores da pequena burguesia ou acionistas majoritários.

Inicialmente, a prosperidade crescente seria acompanhada do questionamento da moralidade tradicional  e de uma expansão do consumo. Mas o governo e o populacho  se endividariam devido ao sobreconsumo baseado no crédito, enquanto a escassez de capital e a falta de investimento produtivo levariam a economia a se contrair.

A necessidade de comedimento e de poupança se tornaria evidente, e um governo mais conservador, de leões, assumiria a ribalta, apoiado pela classe econômica dos rentistas. Ao final, a economia começaria a estagnar e as pessoas se cansariam da austeridade leonina, precipitando assim a ascensão das raposas e dos especuladores e o início de um novo ciclo.

No caso Made in Brazil há um problema grave…

Tudo se  dá de forma acíclica

As raposas assumiram…

O governo e o populacho se endividaram…

… a escassez de capital e a falta de investimento produtivo é uma realidade cada vez mais clamorosa…

A economia segue  rumo a estagnação…

O clientelismo das raposas dispersou o poder do Estado, criando um novo feudalismo.

A democracia Made in Brazil ofereceu o instrumento perfeito para os políticos-raposas construírem uma rede clientelista de “especuladores”.

Posso estar oferecendo apenas uma legitimidade espúria para se ter a substituição de um elite de raposas por uma elite de leões.

Mas o que ocorre quando os leões desaparecem?? Porque o silêncio dos leões??

cadê vocês, leões….

Anúncios