PSDB : Renovação ou Morte – por Moacir Pereira Alencar Júnior

XE

Uma semana para as eleições presidenciais e o PSDB novamente se perde em meio as suas contradições e vaidades. Há 16 anos se acostumou em ser oposição sem realmente ser. Considerava que o próprio mecanismo de equilíbrio de forças manteria o partido sempre na posição antagônica ao PT por inércia e acomodação, como se nossa democracia fosse bipartidária. Perdeu quatro eleições presidenciais para o PT, mas no fundo assistia e aplaudia governos petistas, uma vez que a sua origem socialdemocrata tinha origem nos valores da centro-esquerda. Única diferença era ser pragmático no campo econômico, e saber adotar quando necessário medidas liberalizantes na economia; coisa que o PT jamais soube fazer, colocando a ideologia a frente dos problemas do país (vide caso do Joaquim Levy no governo Dilma).

Quando pesquisadores e cientistas políticos renomados do exterior – como Frances Hagopian, de Harvard; dizia que o PSDB deveria se reafirmar como de centro-direita, uma vez que o PT já tinha monopolizado fortemente todas as bandeiras de esquerda após mais de uma década no poder; FHC corria para negar essa possibilidade, e se mostrava ferrenhamente contra. Dizia Hagopian: “Acredito que eles (os tucanos) podem se destacar nesse espaço de centro-direita, se tiverem coragem para fazer isso”, afirmava a professora da Universidade Harvard. “Precisam mostrar o que fizeram, ser fiéis a si mesmos”, completa ela, referindo-se às transformações capitaneadas pela PSDB na gestão FHC (1995-2002) ”¹.

Mas o PSDB não fez a tarefa de casa…se calava, titubeava e hoje o resultado é este…a redução esmagadora de intenções de votos nas pesquisas a presidência da república e a grande chance de perder o principal estado do país, onde por comodismo próprio e inércia de adversários, governou por 24 anos. Quem sabe sofrendo um abalo deste peso o partido busque se renovar e tirar o centro das decisões da cúpula paulista, buscando uma renovação de pensamento e quem sabe de revitalização de quadros. Afinal essa cúpula parece ter se perdido no tempo e não acompanhado as mudanças da sociedade brasileira…tanto não deu atenção como se acomodou e hoje amarga a quarta colocação na corrida presidencial.

Conversas de bastidores dizem que o presidente de honra do partido – Fernando Henrique Cardoso – deve declarar apoio a Haddad no segundo turno², contrariando posição de outros políticos do partido; confirmando quão frágil era e sempre foi de fato esse dito antagonismo, haja vista que nem o primeiro turno ocorreu e Alckmin ainda está na disputa (ao menos protocolar). Ao afirmar possível apoio ao PT e não adotar uma posição de liberação de votos de seus filiados e possíveis eleitores simpatizantes, o partido se apequena e fica totalmente sem bases claras junto ao eleitorado…uma hora a inanição daria nisso…e esta hora chegou.

1 Em 2011, publiquei esta entrevista de Hagopian dada ao Jornal Estadão em meu blog. Aqui coloco o link para os interessados na entrevista dada na época: https://moaciralencarjunior.wordpress.com/2011/10/02/%E2%80%98psdb-precisa-assumir-se-como-partido-de-centro-direita%E2%80%99-diz-pesquisadora-de-harvard/

2 https://www.oantagonista.com/brasil/a-implosao-do-psdb/

 

The URI to TrackBack this entry is: https://moaciralencarjunior.wordpress.com/2018/09/30/psdb-renovacao-ou-morte-por-moacir-pereira-alencar-junior/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: