Sobre ignorantes , imbecis e o bolsa-família…


Em discurso durante a cerimônia de formatura do Planseq (programa de qualificação dos beneficiários do Bolsa Família) nesta sexta-feira (31), em Belo Horizonte, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou de “imbecil” e “ignorante” os críticos ao programa.

“Ainda tem gente que critica o Bolsa Família. Eu acho normal. Eu atingi uma idade que eu não tenho mais o direito de me ofender com essas coisas. Alguns dizem assim: o Bolsa Família é uma esmola, é assistencialismo, é demagogia e vai por aí a fora. Tem gente tão imbecil, tão ignorante, que ainda fala ‘o Bolsa Família é para deixar as pessoas preguiçosas porque quem recebe não quer mais trabalhar’”, disse.

Para o presidente, “a ignorância é de tal magnitude que as pessoas pensam que um ser humano vai ganhar R$ 85 e vai deixar de ter perspectiva de ganhar os R$ 616 que a Mônica [uma das formandas] vai ganhar tendo um trabalho decente”.

“As pessoas que pensam que o Bolsa Família é isso são as mesmas que acham que o cara mora num barraco na favela porque quer, que o povo é pobre porque é vagabundo porque não quer trabalhar, estudar. Ou seja, essa forma simplista de ver as coisas, não permite sequer que esse ignorante lembre que o país é dividido entre as pessoas que tiveram oportunidade e as que não tiveram oportunidade”, disse o presidente.

Durante o discurso, o presidente chegou a chorar ao falar sobre a sua trajetória aos formando. Segundo Lula, o país “dá uma lição ao mundo” por ter levado à Presidência um presidente e um vice que não têm diploma universitário.

“Pela primeira vez, na história do Brasil e não sei se na história do mundo, o Brasil tem um presidente da República e um vice-presidente da República que não tem diploma universitário. Nem eu, nem o José Alencar somos doutores”, disse.

Ele ressalvou, no entanto, que “o fato de o Brasil ter o José Alencar e eu na Presidência não é convocação para as pessoas não estudarem. Pelo contrário, todos têm que estudar cada vez mais.”

República Italiana ( Repubblica Italiana )

italy map

Duomo - Torino

A Itália ocupa a península Itálica, no sul da Europa , e algumas ilhas do Mar Mediterrâneo. Na Antiguidade , a região é o berço do Império Romano, responsável pela difusão da língua e da cultura latinas pelo mundo. Roma preserva importantes monumentos do período , como o Coliseu e o Panteão. Encravado na capital italiana está o Estado do Vaticano, sede da Igreja Católica – instituição com forte participação na vida nacional .

Durante o Renascimento, o país torna-se centro de irradiação científica e cultural. As principais cidades italianas abrigam um patrimônio histórico e artístico de valor incalculável , o que atrai mais de 35 milhões de turistas anualmente.

Uma das principais potências econômicas do mundo, a Itália apresenta grande disparidade interna : o norte é bastante industrializado , enquanto o sul é agrícola e mais pobre. A marca de sua história recente é a instabilidade: mais de 60 gabinetes já se sucederam desde o fim da II Guerra Mundial, em 1945.

—————————————————————————————————————————————————————————————————————

English version

Italy is a country that occupies the Italian Peninsula  in southern Europe, and some islands of the Mediterranean Sea. In antiquity, the region is the birthplace of the Roman Empire, responsible for spreading the language and Hispanic culture around the world. Rome preserves important monuments of the period, as the Colosseum and the Pantheon. Stuck in the Italian capital is the Vatican City, seat of the Catholic Church – an institution with strong participation in national life.

During the Renaissance, the country becomes a center for spreading scientific and cultural. The main Italian cities are home to a historical and artistic heritage of incalculable value, which attracts more than 35 million tourists annually.

One of the major economic powers in the world, Italy has great internal disparity: the north is fairly industrialized, while the south is agricultural and poorer. The mark of its recent history is the instability: more than 60 offices already have taken place since the end of  the Second World War  in 1945.

FATOS RECENTES ( 2000 – … )

A coalizão de direita Casa da Liberdade – Liderada pela Força Itália, que inclui a LN (Liga do Norte) e AN ( Aliança do Norte ) – obtém ampla vitória nas eleições parlamentares de 2001. Berlusconi volta a chefia do governo , dando prioridade à drástica redução de impostos e ao severo controle da imigração.

Em 2002, o Parlamento aprovou a lei denominada Bossi – Fini , que restringiu a entrada de imigrantes e tinha como meta a rápida expulsão dos ilegais.

Berlusconi processado

A aprovação de leis como a que permite a réus em casos de corrupção transferir o processo para outra cidade beneficia Berlusconi, que enfrenta várias ações judiciais.  Em abril de 2003, coeça o julgamento do primeiro-ministro , acusado de ter subornado um juíz em 1985 , por ocasião da compra de uma empresa estatal de alimentos. Em junho , o julgamento é suspenso, em virtude da aprovação do projeto de lei que dá imunidade legal aos titulares dos cinco mais altos postos do governo.

Em dezembro de 2004 , Berlusconi é absolvido pela Suprema Corte. Em novembro de 2006 , contudo, volta a ser julgado , dessa ver por fraudes fiscais e lavagem de dinheiro.

Novo Governo

A derrota do governo nas eleições regionais de 2005 leva Berlusconi a renunciar. A pedido do presidente Ciampi , porém, ele permanece no cargo interinamente e, dois dias depois , é convocado a formar novo gabinete , que recebe voto de confiança do Parlamento.  Neste período uma nova crise atingiu o governo , a renúncia de Antonio Fazo, presidente do Banco Central. Fazo foi acusado de ter favorecido um amigo na disputa pela aquisição do Banco Antonveneta.

Eleições

Em 2006, a Itália retirou seus três mil soldados do Iraque. A coalizão de centro-esquerda do ex-primeiro-ministro Romano Prodi venceu as eleições parlamentares com margem de apenas 0,1% e conquistou  a maioria na Câmara, e no Senado Giorgio Napolitano foi eleito presidente pelo Parlamento e tornou-se o primeiro ex-comunista a chegar à chefia do Estado. Na sequência Prodi assumiu como primeiro-ministro.

Crise Política

Em fevereiro de 2007, o Senado vetou proposta do governo de mandar cerca de mil e novecentos soldados italianos no Afeganistão , além de não permitir a expansão de uma base militar norte-americana em Vicenza, no norte da Itália. A derrota leva a renuncia de Prodi , mas o presidente Napolitano pediu sua permanência . Para resolver o impasse, Prodi foi submetido a voto de confiança no Senado. Ele venceu e continuou no poder. No mês seguinte , o Senado aprovou a missão militar no Afeganistão. Para fortalecer a aliança governista , o DS , maior partido da base , resolveu unir-se a Margarida, formando o PD ( Partido Democrata) , em abril.

Agentes da CIA

Em junho de 2007, seis ex-membros do serviço secreto italiano e 26 agentes da CIA , a agência de inteligência norte-americana  , foram julgados pelo sequestro e pela tortura , em 2003 , do clérigo egípcio Abu Omar , suspeito de terrorismo . Dias depois , a defesa conseguiu adiar o processo.

mais informações sobre o fato: assista aqui – entrevista com Abu Omar – legendado em inglês

Imigrantes Romenos

Em outubro de 2007 , um referendo aumentou a idade de aposentadoria , que passou de 57 para 61 anos. No mesmo mês  , um relatório anual afirmou que a máfia é responsável por 7% do PIB. Após a entrada da Romênia na União Européia , em janeiro de 2007 , milhares de cidadãos deste país se dirigem a Itália em busca de trabalho.

Em novembro , um romeno é acusado de ter agredido sexualmente e asssassinado uma mulher em Roma . O episódio desencadeia protestos contra a imigração , e o governo emitiu decreto que determinava a expulsão de imigrantes vindos de países da UE que ameaçassem a segurança pública. Ainda em novembro, Berlusconi anunciou a dissolução da Força Itália e sua substituição por um novo partido , o Povo da Liberdade (PdL).

Romano Prodi renunciou em janeiro de 2008 , depois da saída da União  Aliança Democrática para a Europa (UDEUR) da coalizão e de perder o voto de confiança no Senado.

Crise do Lixo

Em maio de 2008, o Exército é chamado as ruas para conter manifestações  violentas contra o acúmulo de 250 mil toneladas de lixo em Nápoles. Onze pessoas ficaram feridas. A máfia estava por trás da crise e a Comissão Européia processou a Itália por não resolver o problema. Giorgio Napolitano dissolveu o Parlamento e convocou eleições antecipadas.

assista aqui: discurso de Berlusconi sobre a crise do lixo – em português

Re-eleição de Berlusconi

O magnata da imprensa , de 71 anos , é eleito em abril de 2008 com 46% dos votos contra 37% para o prefeito de Roma , Walter Veltroni, do PD. Em maio, o novo governo conseguiu o voto de confiança do Senado , e também anunciou reformas na legislação para ganhar imunidade contra os processos a que responde por corrupção. Berlusconi endureceu as leis contra imigração ilegal , estabelecendo um termo de quatro anos para os estrangeiros presos. Ele também colocou tropas nas ruas em agosto de 2008, para aumentar a segurança.

Economia e Alitalia

Em meio à crise econômica mundial , o PIB caiu 0,5% no terceiro trimestre de 2008. A UE concordou que o controle da Alitalia  deveria ser passado a investidores italianos. Em crise a mais de 10 anos , a companhia aérea quase decretou falência. Em abril de 2008,  fracassaram os planos de compra da Alitalia pela companhia Franco-Holandesa Air France-KLM , por causa da oposição dos sindicatos italianos às demissões. Nas semanas que seguem  à decisão , greves dos funcionários contra cortes cancelam ou atrasam dezenas de voos.

Terremoto

Em 6 de abril de 2009 , centena de  pessoas morreram em decorrência de um terremoto de 6,3 graus na escala Richter que atingiu a região de Abruzzo , no centro da Itália . A cidade de L’Aquila foi completamente destruída. O governo ainda está em busca de medidas que consigam minimizar os problemas de moradores da cidade que estão vivendo em situação deplorável.

mais informações sobre o  terremoto aqui: terremoto na itália – em português

mais informações sobre a Itália aqui:

https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/geos/it.html

“They Don’t Care about us” (“Eles não se importam conosco”) – ‘realmente nada muda…isto permanecerá?’ – por Moacir Pereira Alencar Junior

Skin head, dead head
Everybody gone bad
Situation, aggravation
Everybody allegation
In the suite, on the news
Everybody dog food
Bang bang, shock dead
Everybody’s gone mad

All I wanna say is that
They don’t really care about us
All I wanna say is that
They don’t really care about us

Beat me, hate me
You can never break me
Will me, thrill me
You can never kill me
Do me, Sue me
Everybody do me
Kick me, strike me
Don’t you black or white me

All I wanna say is that
They don’t really care about us
All I wanna say is that
They don’t really care about us

Tell me what has become of my life
I have a wife and two children who love me
I am the victim of police brutality, now
I’m tired of bein’ the victim of hate
You’re rapin’ me of my pride
Oh, for God’s sake
I look to heaven to fulfill its prophecy…
Set me free

PoliceBrutality

Skin head, dead head
Everybody gone bad
trepidation, speculation
Everybody allegation
In the suite, on the news
Everybody dog food
black man, black mail
Throw your brother in jail

All I wanna say is that
They don’t really care about us
All I wanna say is that
They don’t really care about us

Tell me what has become of my rights
Am I invisible because you ignore me?
Your proclamation promised me free liberty, now
I’m tired of bein’ the victim of shame
They’re throwing me in a class with a bad name
I can’t believe this is the land from which I came
You know I do really hate to say it
The government don’t wanna see
But if Roosevelt was livin’
He wouldn’t let this be, no, no

franklin-roosevelt-picture

Skin head, dead head
Everybody gone bad
Situation, speculation
Everybody litigation
Beat me, bash me
You can never trash me
Hit me, kick me
You can never get me

All I wanna say is that
They don’t really care about us
All I wanna say is that
They don’t really care about us

Some things in life they just don’t wanna see
But if Martin Luther was livin’
He wouldn’t let this be

MartinLutherKingIndex

Skin head, dead head
Everybody gone bad
Situation, segregation
Everybody allegation
In the suite, on the news
Everybody dog food
Kick me, strike me
Don’t you wrong or right me

All I wanna say is that
They don’t really care about us
All I wanna say is that
They don’t really care about us

All I wanna say is that
They don’t really care about us
All I wanna say is that
They don’t really care about us

All I wanna say is that
They don’t really care about us
All I wanna say is that
They don’t really care about us

——————————————————————————————————————————————————————-

Esta música de Michael Jackson (1958 – 2009 ) , que foi gravada no Brasil , em 1996 ,deixa claro e evidente o que nenhum político brasileiro quer aceitar e combater , a “desigualdade social”.

Ao gravar este clipe em nosso país ele conseguiu demonstrar com total clareza a situação de milhares de brasileiros, que vivem abaixo da linha de pobreza, e vivem ( ou tentam viver ) sob condições sub-humanas. Treze anos se passaram e nosso país assiste a um avanço do mundo do crime e a mais alta inépcia do governo para combatê-lo.

Para não parecer algo fantasioso e mistificador basta citarmos exemplos das próprias cidades usadas para a gravação do clipe: Salvador e Rio de Janeiro.

Em Salvador encontramos uma sistema de saúde sucateado e a segurança pública inexiste ,os dados oficiais da Secretaria da Segurança Pública (SSP) da Bahia deixam isto bem claro : a violência em Salvador e na região metropolitana segue uma escalada sem fim. De acordo com o levantamento da secretaria, no ano de 2008 ,ocorreu aproximadamente 2.189 homicídios na região metropolitana, uma média de seis por dia, o que representou um crescimento de 31,5% em relação ao ano de 2007, quando foram registrados 1.665 assassinatos. E o quadro mantém evolução constante. Em 2006, haviam sido constatados pela Secretaria de Segurança 1.223 homicídios na região.

O ano de 2008 foi marcado por diversos crimes, como a chacina que ficou conhecida como a maior da história bahiana – em 7 de junho,onde sete pessoas, nenhuma com antecedentes criminais, foram cruelmente mortas no bairro de Mussurunga. Já o ano de  2009 não começou com perspectivas de melhoras. Apenas na primeira semana do ano, a média diária de homicídios na região aumentou mais de 50%, indo para a casa de 9,6 homicídios/dia. Segundo o governo de Salvador, a explicação do forte crescimento das taxas de homicídio está nas disputas de grupos de tráfico de drogas, cada vez mais frequentes e fortes, que caso não sejam combatidos passarão a criar um estado paralelo, com próprias regras e normas.

Já no Rio de Janeiro ,o estado paralelo consolidou-se…


Franklin Roosevelt ( 1882-1945 )

franklin-roosevelt-picture

Foi um estadista norte-americano,  estudou direito e começou a carreira política em 1910.

Assumiu a Presidência dos Estados Unidos em 1933, quando o país enfrentava a maior crise econômica de sua história, em consequência da quebra da Bolsa de Nova York.

Promoveu a recuperação com uma série de medidas administrativas e econômicas, conhecida como New Deal, que contou com o auxílio do economista britânico John Maynard Keynes. (mais detalhes deste economista e de sua importância no governo Roosevelt podem ser encontradas na categoria personalidades )

É reeleito em 1936 e em 1940. Durante a II Guerra Mundial tornou-se o principal articulador da aliança dos EUA com o Reino Unido e a URSS contra os países do Eixo.

assista aqui: a aprovação da lei de seguridade social ,por Roosevelt  – em inglês

Grandes Economistas IV

Milton Friedman ( 1912-2006 )

milton friedman

Para Friedman, havia uma relação entre economia e política, segundo ele, as organizações econômicas possuiam importante papel na promoção da liberdade. Ele acreditava que o capitalismo competitivo promovia liberdade econômica, de modo que a forma econômica viesse a ser  a responsável pelo controle do poder político.

Em suma, Friedman e os neoclássicos vêem as relações patrão-empregado como um processo de liberdade na negociação do contrato de trabalho. A liberdade político econômica só sofre com a intervenção do estado na economia quando há excessos por parte de algumas forças monopolistas (podendo vir a acarretar imperfeições no mercado).

A teoria dos mercados neoclássica tem o fundamento da oferta e da demanda como um de seus pilares, sendo o grau de escassez um elemento de extrema importância, uma vez que a lei da oferta e procura determinam os preços e as relações financeiras.

Um dos problemas ressaltados por Friedman são as imperfeições do mercado, que quando não combatidas, provocarão um efeito conhecido como “externalidade”, que é o efeito da transação de  duas pessoas sobre outra que não consentiu ou participou da mesma.

Grandes Economistas III

Michal Kalecki (1899-1970)

kalecki

Segundo Kalecki, em sua obra “Ensayos escogidos sobre dinámica de la economía capitalista”, a teoria de Rosa Luxemburgo, que diz que o desenvolvimento do capitalismo depende somente dos mercados externos, não é correta.

Para Kalecki, todo mercado interno necessita de inovações para desenvolver sua capacidade produtiva, mas este desenvolvimento da capacidade produtiva não pode ser desenfreado, uma vez que pode ocorrer uma situação de superprodução, afetando de forma negativa as decisões de investimentos dos capitalistas ( criando excedente de capital e mercadoria ).

Portanto, Kalecki crê que  uma demanda efetiva ou real adequada está totalmente ligada ao desenvolvimento sólido do capitalismo, demonstrando seu ponto de choque de pensamento com Tugan-Baranovsk. Tugan-Baranovsk defendia a idéia de que a demanda efetiva não exercia papel relevante para o desenvolvimento do modelo capitalista.

Em seus estudos Kalecki promove uma divisão da economia em departamentos, dizendo que os aumentos salariais nos departamentos de bens de capital e bens de consumo para capitalistas tendem a promover uma redução nos lucros. Porém, simultaneamente, ocorre um aumento dos lucros no departamento de bens de consumo para assalariados, fazendo com que, os lucros totais venham a ser os mesmos à curto prazo.

Segundo Kalecki, os sindicatos tem “o poder de afetar a distribuição da renda”. Eles pressionam capitalistas para que os lucros totais aumentem menos que os salários da grande massa trabalhadora.